Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A pergunta que se coloca é: "Mas afinal qual das duas é mais saudável?"

E aqui temos uma grande discussão à cerca deste assunto, sendo que ambas têm vantagens e desvantagens. Para começar, quer a margarina quer a manteiga, apresentam valores calóricos de 600 a 700 kcal/100g  (aproximadamente 70 a 80% de gordura) - valores estes extremamente elevados. A grande diferença entre elas está no tipo de gordura, pois a margarina é composta por gordura vegetal (proveniente de óleos vegetais como o de soja ou amendoim), enquanto a manteiga é uma gordura de origem animal obtida através da nata do leite. 

Durante vários anos, as margarinas eram compostas por ácidos gordos trans (os piores ácidos gordos de todos), situação que tem vindo a ser melhorada e já existem margarinas sem ácidos gordos trans (os chamados cremes vegetais). Desta forma, a mateiga é uma gordura rica em ácidos gordos saturados e colesterol, enquanto a margarina é rica em gorduras insaturadas. 

Respondendo à questão inicial, em termos de saúde, a escolha de margarinas isentas de ácidos gordos trans poderá trazer benefícios, nomeadamente no que diz respeito ao controlo do mau colesterol. Mas atenção! Até as margarinas vegetais isentas de trans devem ser consumidas com moderação pois são extremamente calóricas e, de qualquer forma, não deixam de ser uma gordura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Cada vez mais se houve falar nas dietas detox, muitas são as pessoas que as adoptam para perder quilos rapidamente e estar "em linha" quando o Verão chegar... Mas será que se deve fazer uma alimentação composta exclusivamente por estes sumos (sem comer alimentos sólidos)? Ou será que se deve ter uma alimentação variada e completa aliada aos sumos detox?

Na minha opinião: sumos detox sim, exclusivamente sumos detox não.

Como o próprio nome indica, os sumos detox são sumos que nos ajudam a desintoxicar o organismo, ou seja, ajudam a eliminar as toxinas existentes no nosso organismo e evitam que novas toxinas se depositem. Contudo, um sumo detox faz muito mais do que isso! Os sumos detox ajudam a melhorar o humor, fornecem energia, contribuem para aumentar a concentração e memória, controlam o apetite, contribuem para o bom funcionamento instestinal, eliminam o inchaço, atenua os sintomas de TPM e fortalecem o sistema imunitário.

 

Quando beber sumos detox?

Podemos beber sumos detox diariamente, mas sempre aliados a uma alimentação variada e equilibrada, bem como com exercício físico. Os sumos detox quando ingeridos em jejum fazem com que o nosso organismo absorva mais nutrientes, mas podem ser bebidos a qualquer altura do dia... Nos lanches, antes dos treinos ou depois dos treinos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Quem é que já ouviu falar na dieta do pH?

Para 2014 espera-se que esta seja a dieta mais conceituada junto das pessoas que tentam adoptar uma alimentação saudável e fazer uma manutenção adequada do seu peso. Conhecida por muitos também como dieta alcalina, este tipo de alimentação tenta promover o equilibrio ácido-base no nosso organismo através dos alimentos que ingerimos. 

"Mas porque se deve promover o equilibrio ácido-base?" pergunta-se. Eu respondo!

De acordo com várias investigações, é importante que exista este equilibrio uma vez que, com o passar dos anos, os nossos rins vão deixando de excretar com tanta eficácia os resíduos ácidos da nossa alimentação o que provoca uma acidificação do nosso sangue, causando problemas a nível da massa óssea e muscular. De uma forma geral, a dieta do pH evita problemas de retenção de líquidos e de gorduras, especialmente na zona abdominal, ou seja, promove a preservação de massa magra. 

 

E quais os alimentos a evitar nesta dieta?

  • Café, Bebidas Alcoólicas e Refrigerantes;
  • Carne, Peixe e Ovos;
  • Farinhas e Pães Brancos;
  • Doces, Mel, Açúcar e Chocolate;
  • Leite e Derivados.

Quais os alimentos "ditos saudáveis"?

  • Abacaxi;
  • Lentilha;
  • Melão;
  • Nectarina;
  • Espinafres;
  • Produtos Integrais;
  • Figo.

 

MAS ATENÇÃO! Os alimentos ácidos devem ser diminuidos mas não eliminados de todos pois estes apresentam nutrientes essenciais ao bom funcionamento do nosso organismo. Se quiser adoptar esta alimentação procure a ajuda de um profissional.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As algas marinhas, bastante populares na alimentação oriental, são muito ricas do ponto de vista nutricional, apesar de ainda não serem bem aceites nos países da Europa, nomeadamente em Portugal. Desta forma, a alga tem um papel muito importante para quem quer adoptar uma alimentação saudável. Sabe-se que estas são ricas em minerais, nomeadamente em cálcio e ferro, sendo que uma porção de cerca de 10g de algas consegue fornecer mais ferro do que 100g de bife e mais cálcio do que um copo normal de leite. Para além disso, as algas são óptimas fontes de fibra alimentar que nos proporcionam uma maior sensação de saciedade, apresentam elevadas quantidades de proteína, vitaminas e aminoácidos assenciais. As princiapais características das algas é o facto destas aumentarem o seu volume dentro do nosso estômago, fazendo com que comamos menor quantidade de alimento, assim como é baixa em calorias. 

Assim sendo, o consumo de algas é benéfico para problemas de tiróide, estimula o sistema nervoso, previnem a hipertensão arterial e alguns tipos de cancro. Por outro lado, este alimento é rico em caratonóides que promovem um melhor funcionamento da nossa visão. Devido aos elevados níveis de ferro, as algas ajudam a combater anemias. Finalmente, o consumo de algas ajuda a aumentar o metabolismo lipidico e favorece o sistema digestvo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Um dos grandes mitos alimentares é o facto da maior parte das pessoas considerarem os substitutos alimentares uma boa escolha na altura de perder peso, sejam eles batidos, barras ou cremes. Na verdade, esses substitutos alimentares são extremamente ricos em açúcares e prometem grandes perdas de peso, através de restrições calóricas muito drásticas. Por outro lado, "as perdas de peso a qualquer custo" proporcionadas por substitutos alimentares devem-se sobretudo à perda de água corporal e não à eliminação da gordura em excesso (como deveria acontecer), sendo que o consumo continuado destes produtos está na origem de grandes carências nutricionais.

Assim sendo, se quer realmente perder peso de forma saudável deve fazê-lo de forma gradual através da adopção de hábitos alimentares mais saudáveis. Escolha uma alimentação variada e diversificada, consumindo mais legumes e frutas que não têm gordura e, ao mesmo tempo, são ricos em fibra que aumenta a sesação de saciedade. Não substitua refeições, opte por iniciar o almoço ou o jantar por uma sopa ou uma salada, de forma a ficar com menos apetite para os restantes prato. Finalmente, é bom nunca esquecer que para ter resultados mais rápidos e mais satisfatórios deve aliar uma alimentação saudável à prática de, pelo menos, 30 minutos diários de exercício físico. 

 

Lembre-se que tudo o que se alcança de forma fácil não tem o mesmo valor!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

É daquelas mulheres que antes de estar menstruada entra em total desiquilibrio hormonal? Só lhe apetece chorar? Não lhe apetece falar com ninguém e isola-se? Não deixe que as suas hormonas comandem a sua vida durante a TPM! 

 

Em primeiro lugar, é importante que tenha consciência que nem tudo o que o seu corpo lhe pede vai ajudar a aliviar os sintomas da TPM, por isso tem de ter força de vontade e ser bastante determinada! Desta forma, é bom que quando se encontra em Tensão Pré-Menstrual evite os açúcares, o excesso de sal, as gorduras e a cafeína; quando o seu organismo lhe pedir para cometer um "pecado" coma duas quadrados de chocolate preto. Outro aspecto muito importante que deve ter em conta é o facto de não saltar refeições e aumentar o consumo de liquidos (cerca de 2L diariamente), vegetais de cor verde escura e cereais integrais para garantir uma maior saciedade. 

Além disso, deve priviligiar alimentos ricos em ómega 3 como o salmão, atum, sardinha e linhaça, que ajudam a diminuir as cólicas abdominais, ao mesmo tempo que contribuem para uma melhoria geral do nosso humor. Também a vitamina B6 deve ser aumentada na sua dieta nesta altura do mês, existente em alimentos como a banana, nozes, lentilhase cenoura, pois este nutriente ajuda a regular o sono e a melhorar o humor. Por outro lado, a ingestão de fontes ricas em cromo como a levedura de cerveja e os produtos integrais garantem um maior controlo da compulsão por doces.

 

É sabido que os sintomas da TPM variam de mulher para mulher, sendo mais intensos numas do que noutras. Estes sintomas surgem geralmente uma semana antes da menstruação, sendo mais intensos no primeiro dia do ciclo. Por isso, comece a ter mais atenção com aquilo que come logo nos primeiros sintomas e, nunca se esqueça, pratique exercício físico mesmo que tenha de diminuir a intensidade do mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Todos nós sabemos a importância que os vegetais e os frutos têm na nossa saúde e o papel que os mesmos desempenham numa alimentação mais saudável e equilibrada. Contudo, muitos vegetais e frutas que adquirimos no superercado estão cheios de produtos químicos que, a longo prazo, poderão causar vários problemas à nossa saúde; já para não falar que, quando vendidos fora de época, o seu preço sobe abruptamente! Mas, quem disse que os vegetais e as frutas só podem ser adquiridos no supermercado? 

Actualmente, é cada vez mais fácil ter uma horta em casa, quer vivamos num apartamento ou numa casa com terreno. E, acredite, que ter uma horta em casa só lhe trará benefícios:

  • Disponíbilidade de produtos frescos e altamente nutritivos, que não são expostos a nenhum tipo de processo de conservação;
  • Produtos mais apelativos e mais saborosos;
  • Acesso facilitado a uma alimentação saudável;
  • Redução de custos na aquisição dos produtos vegetais;
  • Aumento da actividade física;
  • Diminuição do stress, uma vez que este hobbie é bastante relaxante e didático.

O que deve ter em atenção quando vai fazer a sua horta é a altura do ano em que se encontra e as condições ambientais do local onde vive. Para além disso, deve tentar fazer a sua horta o mais variada possível para, dessa forma, garantir também uma maior variedade nutricional na sua alimentação. Os vegetais são uma boa fonte de vitaminas e minerais, sendo também extremamente ricos em água e fibra, elementos muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo. Guarde sempre um espacinho na sua horta para plantar ervas aromáticas pois estas apresentam um papel muito importante no tempero das suas refeições, uma vez que garantem a diminuição do consumo de sal e são pouco calóricas.

Para quem tem crianças, ter uma horta pode tornar-se também numa actividade lúdica entre pais e filhos, sendo que quando as crianças participam no processo de tratar da horta têm maior aceitação na altura de consumir os vegetais!

 

Do que está à espera? Aproveite o início do ano para dar início ao seu novo hobbie saudável: tratar de uma horta!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O tempo frio veio para ficar e as previsões apontam que se mantenha por mais algum tempo... E, todo os anos, lá vem aquela desagradável gripe que não nos deixa sossegados, devido à tosse intensa e ao congestionamento nasal, assim como ao mau estar geral provocado pela febre... Mas o que fazer para evitar estas complicações? 

 

Em primeiro lugar, é imperativo que reforce o seu sistema imunitário! E pergunta-se "Como poderei eu reforçar o meu sistema imunitário?". A resposta a esta questão é mais simples do que imagina... Basta ter em atenção a sua alimentação e seguir algumas dicas! Por isso, se quer proteger-se das incomodativas gripes tome algumas precauções:

  • Beba cerca de 1,5L ou mais de água por dia para garantir que as suas vias respiratórias se mantém húmidas. Se preferir pode recorrer a infusões.
  • Consuma frutas citricas como a laranja, tangerina, abacaxi (entre outras) pois estas são ricas em Vitamina C que contribui para a protecção do nosso organismo.
  • Coma iogurtes naturais e beba leite, porque são alimentos que fornecem ao nosso organismo bactérias que impedem a invasão de bactérias causadoras de doenças e que têm funções antivirais.
  • Inclua alho nas suas refeições, uma vez que o alho aumenta as defesas do nosso organismo e previne gripes.
  • Não se esqueça do mel que contribui positivamente para o tratamento de problemas pulmonares e de garganta, devido às suas funções antibacteriana e antiséptica.
  • Consuma gengibre (ou chá de gengibre) pois tem propriedades expectorante.
  • Dê preferência ao chá de hortelã pois este é conhecido por ser um remédio caseiro contra gripes, resfriados e dores de garganta!

"Nós somos aquilo que comemos." Nunca se esqueça disso! Se optar por ter uma alimentação equilibrada que promova superimunidade, não se estará apenas a proteger contra os malefícios das doenças, mas também contra os efeitos nocivos dos medicamentos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Aqui está uma óptima questão! 

 

Actualmente a soja e os produtos derivados da mesma estão cada vez mais enraizados na nossa sociedade, sendo o seu consumo acentuado. Contudo, existem muitas pessoas que, na altura de comprar leite, se perguntam se devem levar leite de soja ou o comum leite de vaca. "Qual será a escolha mais saudável?" perguntam-se.

Mas, na realidade, o ponto que deve ser analisado é qual dos leites se adequa mais às características individuais de cada um.

Desta forma, e apesar de ambos os produtos serem uma óptima fonte de proteína, a verdade é que as diferenças nutricionais entre eles são enormes. Por um lado, o leite de vaca é um produto de origem animal que se encontra no grupo dos leites e derivados na roda dos alimentos, enquanto o leite de soja é um produto de origem vegetal pertencente ao grupo das leguminosas. O leite de vaca é tradicionalmente conhecido por nos fornecer grandes quantidades de cálcio e fósforo, nutrientes muito importantes para o fortalecimento ósseo, enquanto o seu "adversário" apresenta baixos níveis dos mesmos. Contudo, estudos recentes demonstram que o leite de soja pode ser benéfico para reduzir o risco de cancro da mama, doenças cardiovasculares, sintomas da menopausa e cancro da próstata; sendo que o consumo de alimentos à base de soja devem ser evitados por pessoas com hipoteroidismo pois a soja impede o bom funcionamento da glândula. 

 

Assim sendo, se não é intolerante à lactose não existe qualquer problema em optar pelo tradicional leite de vaca, assim como por produtos lácteos (queijo, iogurtes, natas, etc.), sendo que é preferível optar-se sempre pelas versões magras dos mesmos. Caso seja intolerante à lactose, o leite de soja e seus derivados são uma boa opção, sendo que deve recompensar o baixo aporte de cálcio e fósforo disponíveis no mesmo com um aumento do consumo de peixes e legumes. 

 

 

ATENÇÂO:

 

Um copo de 200ml de LEITE DE SOJA contém:

  • 72 Kcal
  • 186g de Proteína
  • 4,4g de Gordura
  • 36mg de Cálcio
  • 96mg de Fósforo

 

Um copo de 200ml de LEITE DE VACA MAGRO contém:

  • 68 Kcal
  • 6,8g de Proteína
  • 0,4g de Gordura
  • 228mg de Cálcio
  • 164mg de Fósforo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Ontem a Dieta Mediterrânica foi considerada Património Imaterial da Humanidade e uma das maiores riquezas da alimentação mediterrânica é, sem dúvida, o azeite. Em Portugal, o azeite é utilizado abundantemente na culinária proporcionando sabor e aromas agradáveis aos nossos pratos. Um dos principais benefícios do consumo de azeite é o facto deste contribuir para a diminuição do risco das doenças cardiovasculares, uma vez que o azeite ajuda a baixar o "mau colesterol" e a aumentar o "bom colesterol". Desta forma, o azeite é um potente anti-oxidante e anti-inflamatório. Contudo, e apesar de ser a melhor opção na confeção das nossas refeições, o consumo do azeite deve ser moderado pois é uma gordura e como tal tem um elevado valor energético.

Aproveite o melhor que existe no nosso país, adopte uma alimentação mediterrânica e sinta-se orgulhoso(a) por ter o privilégio de ter à sua disposição produtos tão bons para a nossa saúde! Mas nunca se esqueça, tudo tem uma quantidade adequada!

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Marcação de Consultas e/ou Esclarecimento de Dúvidas

diana.educacaoalimentar@gmail.com