Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É sabido que as ervas aromáticas são uma mais valia na nossa cozinha e um excelente aliado quando se quer reduzir a quantidade de sal adicionada aos nossos cozinhados, mas será que são só esses os seus benefícios?

Não!

O tomilho é uma das ervas aromáticas mais conhecidas entre nós, mas mesmo assim poucos sabem onde a utilizar e quais a sua mais valia. Esta erva tem características expectorantes que a fazem ser uma boa aliada no combate a gripes, bronquites, pneumonia e asma; sendo que também são conhecidos os seus benefícios para aliviar sintomas de flatulência, sensação de enfartamento, acne e inchaço.

Mas onde é que se pode consumir tomilho?

O sabor do tomilho liga muito bem com carnes e massas, mas esta erva pode também ser utilizada para fazer infusões.

Infusão:

- 2 c. sopa de tomilho picado;

- 250ml de água.

Deixa-se o tomilho ferver ao lume e, de seguida, desliga-se. É aconselhável deixar esta infusão repousar cerca de 10min antes de coar as folhas de tomilho. Não beba mais do que 1 chávena desta infusão por dia. Desaconselhado a grávidas e crianças com menos de 6 anos, assim como a pessoas com problemas cardiacos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A melancia é uma fruta típica do tempo quente e uma óptima aliada para as pessoas que a consomem! Muito rica do ponto de vista nutricional, são de destacar as suas características hidratantes uma vez que é composta por 90% de água. Por outro lado, a melancia é uma fruta com poucas calorias (cerca de 24Kcal por 100g) e um grande poder saciante, o que torna o seu consumo benéfico para quem quer perder peso. O facto de ser também rica em antioxidantes faz com que esta fruta nos proteja contra os radicais livres, prevenindo a ocorrência de vários cancros como o da próstata. Para além disso, a melancia é um diurético natural que evita a retenção de liquidos e ajuda a limpar as toxinas presentes no nosso organismo.

Mas existem outras características mais especificas nesta fruta do tempo quente! No que diz respeito aos homens, a melancia pode ser uma excelente aliada se estes consumirem as suas sementes, uma vez que as mesmas ajudam a prevenir a disfunção erétil e a garantir uma melhor saúde da próstata. Para consumir as sementes de melância pode sempre coloca-las em sumos ou batidos de melância, onde as sementes são trituradas. 

Assim sendo, este ano não se esqueça de incluir a melancia na sua alimentação nos dias quentes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A beterraba é um dos vegetais mais conceituados actualmente devido à sua grande riqueza nutricional, mas será que toda a gente conhece o potencial deste alimento?

Na verdade, a beterraba apresenta-se como uma boa fonte de vitaminas A, K, C, E e vitaminas do complexo B, ao mesmo tempo que é rica em ferro, cálcio, potássio, magnésio, cobre a manganês. Contudo, a sua principal características deve-se ao facto da beterraba ser dos legumes que apresentam maior potencial antioxidante (por ser constituída por licopena e caratonóides, entre outras substâncias antioxidantes).

Assim sendo, o consumo de beterraba está associado à diminuição/prevenção de problemas cardiovasculares e alguns tipos de cancro (da pele, dos pulmões e do fígado), fortalecimento do sistema imunológico, estimulação do bom funcionamento do sistema nervoso, prevenção/tratamento de anemias e auxilio no processo digestivo. Por outro lado, a beterraba é muito aconselhada aquando da prática de exercício físico pois esta ajuda a controlar as contrações muscular, sendo que sempre que é consumida após o treino ajuda a recuparação dos músculos através da reposição dos níveis de potássio no sangue. 

A beterraba pode ser consumida crua (em saladas ou batidos) ou cozinhada (sempre que cozinhar a beterraba deixe-a levar a pele para evitar que a cor avermelhada da mesma se espalhe por toda a panela).

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Alguma vez ouviu falar numa fruta exótica bastante benéfica para quem está a tentar perder peso?

Essa fruta chama-se pitaya, não se cultiva no nosso país e tem um sabor ácido-adocicado (tipicamente associado ao sabor do kiwi). Esta fruta, que começa agora a surgir em alguns hipermercados de Portugal, é extremamente baixa em calorias (tendo apenas 50kcal por 100g de fruta) e tem um elevado poder saciante. Para além disso, a pitaya é conhecida pelas suas propriedades termogénicas e pelo facto de conter aminoácidos que promovem a utilização dos açúcares e gorduras armazenados no nosso organismo para nos fornecer energia. Finalmente, a riqueza nutricional da pitaya não se fica por aqui, sendo que a mesma apresenta boas quantidades de vitamina C, cálcio, ferro, fósforo e potássio.

 

Resumindo, a pitaya:

- Inibir o apetite;

- Inibe a vontade subita por doces;

- Controla a diabetes tipo II;

- Evita doenças cardiovasculares;

- Activa o metabolismo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Ao longo dos últimos tempos, a Quinoa tem vindo a ganhar cada vez mais peso na nossa alimentação, sendo o seu consumo aconselhável essencialmente devido à sua riqueza nutricional. A Quinoa ficou famosa mundialmente por ser um ingrediente muito utilizado pelo conceituado Jamie Oliver e, o ano passado, foi considerada pela FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) como o ano Internacional da Quinoa pelo seu papel contra a erradicação da fome e da pobreza. 

Esta semente tem um sabor muito suave, podendo adaptar-se a vários tipos de pratos. A Quinoa é rica em aminoássidos essenciais, fibra, fósforo, cobre, zinco, vitaminas A, E, C, B1 e B6. Desta forma, o consumo da quinoa é um óptimo aliado para quem quer perder peso uma vez que esta provoca uma grande sensação de saciedade. Pode ainda ser um bom aliado no controlo da tensão arterial e na manutenção do sistema nervoso. 

Para além disso, a quinoa já se encontra facilmente à venda, seja sob a forma de cereal, farinha ou grãos. Assim sendo, pode ser consumida ao pequeno-almoço como cereal, acompanhada de leite ou iogurte; pode ainda estar incluida nas refeições principais a acompanhar pratos de carne ou peixe; ou pode estar presente em saladas. A quinoa deve sempre ser cozida antes de consumida, à semelhança do arroz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

É sabido que o limão é um óptimoa aliado na hora da desintoxicação do nosso organismo, mas porquê? Será só esse o benefício do consumo de limão? 

A resposta é NÃO! O limão é rico em vitamina C, ácido cítrico e flavonóides que contribuem positivamente para a circulação sangueínea, eliminam gorduras e protegem contra a arterioesclerose. Por outro lado, este fruto  tem propriedades anti-inflamatórias, antialérgicas e hipotensoras, sendo utilizado desde sempre no combate a gripes, constipações, amigdalites e faringites. A acção desintoxicadora do limão ajuda a eliminar a sedimentação de ácido úrico e previne a formação de cálculos renais. 

Além disso, se tem um limoeiro pode ainda utilizar as folhas desta árvore para fazer infusões que ajudam a tratar nervosismo, insónias, enxaquecas, palpitações e asma devido ao óleo extraído das mesmas que tem propriedades anti-infecciosas. 

 

INFUSÃO DE FOLHAS DE LIMOEIRO:

- 20g de folhas

- 1 litro de água

 

Deita-se as folhas em água até ferver. Deixa-se repousar e filtra-se. Tome 4 chávenas por dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Gosta de aveia? Já ouviu falar neste cereal?

De facto, a aveia é uma óptima solução para vários problemas. Ao ser rica em minerais e vitaminas (nomeadamente do complexo B), a aveia contribui positivamente para a regulação do sistema nervoso, ao mesmo tempo que fornece ao nosso organismo energia para enfrentar o dia-a-dia. Por outro lado, ao ser rica em fibra, a aveia é utilizada no combate e prevenção da diabetes tipo II, doenças cardiovasculares e prisão de ventre. Por outro lado, a aveia apresenta ainda um grande teor em antioxidantes sendo benéfica para quem quer perder peso (também devido ao facto de ser um cereal altamente saciante), ao mesmo tempo que tem características anti-inflamatórias o que a torna num excelente alimento para prevenir diversos tipos de cancro. 

Consuma aveia em flocos, farelos ou farinha, incluindo-a nas refeições como o pequeno-almoço ou lanches a meio da manhã/tarde, associada muitas vezes a leite ou iogurtes. É aconselhável o consumo diário de 3 colheres de sopa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Quem é que nunca viu nas prateleiras dos supermercados Gengibre?

A verdade é que, se ainda não reparou nesta planta oriunda de países tropicais, deveria começar a prestar mais atenção! O Gengibre é rico em óleos essenciais, fenóis, lecitinas e aminoácidos, assim como baixo em calorias. Desta forma, esta planta é utilizada há vários séculos no tratamento de enjoos, náuseas e vómitos (seja durante a gravidez, em processos de quimioterapia ou durante viagens). Por outro lado, são conhecidos os benefícios do gengibre como inflamatório, combate o colesterol e ajuda no tratamento de úlceras gástricas. Estudos recentes comprovam também que o gengibre é bom para curar ressacas e ajuda a perder peso, uma vez que aumenta o nosso metabolismo basal.

O gengibre pode ser consumido cru, cozinhado ou como tempero, podendo ser utilizado em pratos doces ou salgados. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Já ouviu falar nas famosas sementes de linhaça? Pois é, vivemos numa sociedade em que, cada vez mais, está na moda o consumo de sementes...Por isso, porque não seguir a moda, visto que as sementes de Linhaça nos trazem diversos benefícios para a nossa saúde?!

As sementes de linhaça são cada vez mais utilizadas para quem quer perder peso pois são muito ricas do ponto de vista nutricional (são ricas em ferro, minerais e ómega 3) e contêm poucas calorias. Desta forma, a linhaça contribui positivamente para o controlo do colesterol e da hipertensão arterial, sendo benéficas para o controlo e prevenção de doenças cardiovasculares. Por outro lado, regula o funcionamento intestinal, atenua os sintomas de TPM, tem funções anti-inflamatórias e acalma o sistema nervoso. 

À venda em qualquer supermercado ou loja de produtos naturais, as sementes de linhaça podem ser consumidas em saladas, com os cereais do pequeno-almoço, em batidos, com iogurtes ou com fruta. Consumo duas colheres de sopa por dia destas sementes.

 

1 colher de sopa de linhaça contém:

  • 70Kcal
  • 5g de Glúcidos
  • 3g de Proteínas
  • 4g de Fibra

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As algas marinhas, bastante populares na alimentação oriental, são muito ricas do ponto de vista nutricional, apesar de ainda não serem bem aceites nos países da Europa, nomeadamente em Portugal. Desta forma, a alga tem um papel muito importante para quem quer adoptar uma alimentação saudável. Sabe-se que estas são ricas em minerais, nomeadamente em cálcio e ferro, sendo que uma porção de cerca de 10g de algas consegue fornecer mais ferro do que 100g de bife e mais cálcio do que um copo normal de leite. Para além disso, as algas são óptimas fontes de fibra alimentar que nos proporcionam uma maior sensação de saciedade, apresentam elevadas quantidades de proteína, vitaminas e aminoácidos assenciais. As princiapais características das algas é o facto destas aumentarem o seu volume dentro do nosso estômago, fazendo com que comamos menor quantidade de alimento, assim como é baixa em calorias. 

Assim sendo, o consumo de algas é benéfico para problemas de tiróide, estimula o sistema nervoso, previnem a hipertensão arterial e alguns tipos de cancro. Por outro lado, este alimento é rico em caratonóides que promovem um melhor funcionamento da nossa visão. Devido aos elevados níveis de ferro, as algas ajudam a combater anemias. Finalmente, o consumo de algas ajuda a aumentar o metabolismo lipidico e favorece o sistema digestvo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Marcação de Consultas e/ou Esclarecimento de Dúvidas

diana.educacaoalimentar@gmail.com