Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Já ouviu falar nas famosas sementes de linhaça? Pois é, vivemos numa sociedade em que, cada vez mais, está na moda o consumo de sementes...Por isso, porque não seguir a moda, visto que as sementes de Linhaça nos trazem diversos benefícios para a nossa saúde?!

As sementes de linhaça são cada vez mais utilizadas para quem quer perder peso pois são muito ricas do ponto de vista nutricional (são ricas em ferro, minerais e ómega 3) e contêm poucas calorias. Desta forma, a linhaça contribui positivamente para o controlo do colesterol e da hipertensão arterial, sendo benéficas para o controlo e prevenção de doenças cardiovasculares. Por outro lado, regula o funcionamento intestinal, atenua os sintomas de TPM, tem funções anti-inflamatórias e acalma o sistema nervoso. 

À venda em qualquer supermercado ou loja de produtos naturais, as sementes de linhaça podem ser consumidas em saladas, com os cereais do pequeno-almoço, em batidos, com iogurtes ou com fruta. Consumo duas colheres de sopa por dia destas sementes.

 

1 colher de sopa de linhaça contém:

  • 70Kcal
  • 5g de Glúcidos
  • 3g de Proteínas
  • 4g de Fibra

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

As algas marinhas, bastante populares na alimentação oriental, são muito ricas do ponto de vista nutricional, apesar de ainda não serem bem aceites nos países da Europa, nomeadamente em Portugal. Desta forma, a alga tem um papel muito importante para quem quer adoptar uma alimentação saudável. Sabe-se que estas são ricas em minerais, nomeadamente em cálcio e ferro, sendo que uma porção de cerca de 10g de algas consegue fornecer mais ferro do que 100g de bife e mais cálcio do que um copo normal de leite. Para além disso, as algas são óptimas fontes de fibra alimentar que nos proporcionam uma maior sensação de saciedade, apresentam elevadas quantidades de proteína, vitaminas e aminoácidos assenciais. As princiapais características das algas é o facto destas aumentarem o seu volume dentro do nosso estômago, fazendo com que comamos menor quantidade de alimento, assim como é baixa em calorias. 

Assim sendo, o consumo de algas é benéfico para problemas de tiróide, estimula o sistema nervoso, previnem a hipertensão arterial e alguns tipos de cancro. Por outro lado, este alimento é rico em caratonóides que promovem um melhor funcionamento da nossa visão. Devido aos elevados níveis de ferro, as algas ajudam a combater anemias. Finalmente, o consumo de algas ajuda a aumentar o metabolismo lipidico e favorece o sistema digestvo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquando do armazenamento dos produtos alimentares no nosso frigorífico deve ser tomada a máxima atenção, de forma a garantir uma maior segurança alimentar e evitando possíveis contaminações cruzadas e/ou um deterioramento dos alimentos mais rápido. Tome em atenção a imagem e aproveite o seu domingo para mudar o seu frigorífico!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mirtilos

23.01.14

 

Os mirtilos, também popularmente conhecidos por Arandos, são frutos muito populares devido à sua riqueza nutricional, sendo muito rico em vitaminas, magnésio, potássio, cálcio, fósforo, ferro e sais minerais. Os mirtilos, reis dos antioxidantes, contribuem positivamente para a proteção do nosso sistema imunitário e previnem o desenvolvimento de doenças carciongénicas ou cardiovasculares. Para além disso, são largamente conhecidos os benefícios desta fruta para o sistema digestivo, nomeadamente para o combate à diarreia e à irritação do cólon (aliviando dores e espasmos intestinais). As bagas deste fruto ajudam também a tratar problemas de circulação, colesterol e diabetes. Uma das grandes características do mirtilo é a sua propriedade benéfica a nível ocular, melhorando a visão nocturna. Estudos recentes salientam que o mirtilo ajuda a combater problemas de memória a longo prazo e a melhorar a memória dos mais idosos. 

 

100g de mirtilos contém:

  • 56 Kcal
  • 0,68g de Proteína
  • 3,42g de Lípidos
  • 14,1g de Glúcidos
  • 84,3g de Água

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

A retenção de líquidos é um problema causado essencialmente devido a um transtorno hormonal aliado ao excessivo consumo de sal e à escassez de proteínas ou outros nutrientes. Além disso, a retenção de liquidos pode também surgir associada a doenças cardiovasculares, gravidez, síndrome pré-menstrual ou alterações no funcionamento do figado. 

Desta forma, a principal forma de combater a retenção de líquidos é alterar os hábitos alimentares:

  • Aumentar a ingestão de líquidos (no minímo 1,5L) para que as toxinas possam ser mais rapidamente eliminadas do nosso organismo;
  • Diminuir o consumo de sal, evitando enchidos, fast-food e alimentos pré-cozinhados;
  • Aumente o consumo de proteínas, através do consumo de carnes brancas e peixe;
  • Ingira infusões após as refeições (especialmente o chá verde) pois têm efeitos diuréticos;
  • Aumente o consumo de frutas e legumes (especialmente o ananás e a beringela) pois estes ajudam a eliminar as toxinas existentes no nosso corpo;
  • Pratique actividade física regularmente.

 

Nunca se automedique com diuréticos! Se a sua retenção de liquidos for excessivamente preocupante procure a ajuda de um profissional que saberá qual a medicação ou outras medidas que terá de tomar para diminuir o seu problema!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Um dos grandes mitos alimentares é o facto da maior parte das pessoas considerarem os substitutos alimentares uma boa escolha na altura de perder peso, sejam eles batidos, barras ou cremes. Na verdade, esses substitutos alimentares são extremamente ricos em açúcares e prometem grandes perdas de peso, através de restrições calóricas muito drásticas. Por outro lado, "as perdas de peso a qualquer custo" proporcionadas por substitutos alimentares devem-se sobretudo à perda de água corporal e não à eliminação da gordura em excesso (como deveria acontecer), sendo que o consumo continuado destes produtos está na origem de grandes carências nutricionais.

Assim sendo, se quer realmente perder peso de forma saudável deve fazê-lo de forma gradual através da adopção de hábitos alimentares mais saudáveis. Escolha uma alimentação variada e diversificada, consumindo mais legumes e frutas que não têm gordura e, ao mesmo tempo, são ricos em fibra que aumenta a sesação de saciedade. Não substitua refeições, opte por iniciar o almoço ou o jantar por uma sopa ou uma salada, de forma a ficar com menos apetite para os restantes prato. Finalmente, é bom nunca esquecer que para ter resultados mais rápidos e mais satisfatórios deve aliar uma alimentação saudável à prática de, pelo menos, 30 minutos diários de exercício físico. 

 

Lembre-se que tudo o que se alcança de forma fácil não tem o mesmo valor!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Alguma vez ouviu falar do termo Vigorexia?

 

Na verdade, a maior parte das pessoas desconhece o significado deste termo e, sempre que questionamos alguém sobre transtornos alimentares, a grande maioria só considera transtorno alimentar a anorexia e a bulimia nervosas. NADA MAIS ERRADO. A vigorexia é um transtorno obsessivo compulsivo resultado da procura pelo corpo perfeito, que afecta na sua maioria pessoas do sexo masculino. Desta forma, quem sofre de vigorexia descreve-se como alguém "pequeno e fraco" quando na realidade apresentam uma musculatura desenvolvida muito a cima da média, resultado das horas excessivas de "malhação", em conjunto com o elevado consumo de anabolizantes e suplementos proteicos. 

É comum pessoas com este transtorno adoptarem uma alimentação bastante restrita e desiquilibrada, pois abusam das proteínas, dos glúcidos e das gorduras, esquecendo-se das vitaminas e minerais importantes para o bom funcionamento do nosso organismo. Este "estilo de vida" leva ao aparecimento de vários problemas de saúde, nomeadamente:

  • Desenvolvimento de doenças coronárias;
  • Hipertensão arterial;
  • Hipertrofia prostática;
  • Problemas de erecção e atrofia testicular em homens;
  • Atrofia mamária e desmenorreia em mulheres;
  • Insuficiência renal e/ou hepática;
  • Depressão;
  • Problemas de circulação do sangue;
  • Irritabilidade;
  • Isolamento social.

Assim sendo, é importante que quem sofre de vegorexia seja devidamente acompanhado pela família e por profissionais especializados, sendo muito importante o apoio de um técnico de alimentação, de um técnico de desporto e de um psicólogo. 

 

Nunca se esqueça que tudo na nossa vida faz bem, desde que seja com conta, peso e medida! Pratique exercício fisíco sim, mas sem exagero; Tenha em atenção a sua alimentação sim, mas não faça dietas muito restritas!

 

Seja saudável!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ainda é daquelas pessoas que usa a desculpa que ter uma alimentação saudável sai mais caro ao seu bolso? Esse argumento já não é aceitável!! Hoje, e porque precisa de organizar os seus lanches para a semana que se está a aproximar, deixo-lhe seis opções de lanches saudáveis a menos de 1€. Seja em casa, no trabalho ou em viagem adira à moda dos lanches económicos e equilibrados; a sua carteira agradece e a sua saúde também!

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Ingredientes:

(14 Unidades)

  • 1 Ovo
  • 0,3dl de Leite
  • 1,5 c. sopa de Azeite
  • 400g de Pão em Massa
  • 100g de Farinha de Trigo tipo 55 s/ Fermento
  • 125g de Framboesas
  • 2 c. sopa de Sementes de Sésamo
  • 1 c. sobremesa de Açúcar

 

Modo de Preparação:

  1. Desfaça o ovo numa tigela, junte o leite morno, o azeite e o açúcar. Mexa bem. 
  2. Adicione o pão em massa e misture muito bem. Sem deixar de amassar, junte a farinha aos poucos até a massa se soltar das paredes da tigela.
  3. Estenda a massa sobre uma bancada coberta de farinha, dando-lhe a forma de um rectângulo e, por cima, distribua as framboesas. 
  4. Enrole e corte o rolo em 14 rodelas. Coloque num tabuleiro forrado com papel vegetal e tape com um pano, deixando levedar cerca de uma hora.
  5. Pré-aqueça o forno a 180ºC.
  6. Pincele as rodelas de massa com leite morno, salpique com as sementes de sésamo e leve ao forno 15 minutos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

É daquelas mulheres que antes de estar menstruada entra em total desiquilibrio hormonal? Só lhe apetece chorar? Não lhe apetece falar com ninguém e isola-se? Não deixe que as suas hormonas comandem a sua vida durante a TPM! 

 

Em primeiro lugar, é importante que tenha consciência que nem tudo o que o seu corpo lhe pede vai ajudar a aliviar os sintomas da TPM, por isso tem de ter força de vontade e ser bastante determinada! Desta forma, é bom que quando se encontra em Tensão Pré-Menstrual evite os açúcares, o excesso de sal, as gorduras e a cafeína; quando o seu organismo lhe pedir para cometer um "pecado" coma duas quadrados de chocolate preto. Outro aspecto muito importante que deve ter em conta é o facto de não saltar refeições e aumentar o consumo de liquidos (cerca de 2L diariamente), vegetais de cor verde escura e cereais integrais para garantir uma maior saciedade. 

Além disso, deve priviligiar alimentos ricos em ómega 3 como o salmão, atum, sardinha e linhaça, que ajudam a diminuir as cólicas abdominais, ao mesmo tempo que contribuem para uma melhoria geral do nosso humor. Também a vitamina B6 deve ser aumentada na sua dieta nesta altura do mês, existente em alimentos como a banana, nozes, lentilhase cenoura, pois este nutriente ajuda a regular o sono e a melhorar o humor. Por outro lado, a ingestão de fontes ricas em cromo como a levedura de cerveja e os produtos integrais garantem um maior controlo da compulsão por doces.

 

É sabido que os sintomas da TPM variam de mulher para mulher, sendo mais intensos numas do que noutras. Estes sintomas surgem geralmente uma semana antes da menstruação, sendo mais intensos no primeiro dia do ciclo. Por isso, comece a ter mais atenção com aquilo que come logo nos primeiros sintomas e, nunca se esqueça, pratique exercício físico mesmo que tenha de diminuir a intensidade do mesmo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Marcação de Consultas e/ou Esclarecimento de Dúvidas

diana.educacaoalimentar@gmail.com